7.4.06

Quem disse que politica e techno nao se misturam? :P

Há! É por isso que eu acredito no poder da blogosfera: o professor de direito Glenn Reynolds , o blogueiro mais influente dos Estados Unidos (e provável que do mundo), o cara que ajudou na queda e renúncia de políticos (caso Trent Lott) e âncoras (caso Dan Rather da rede CBS) extremamente poderosos, é também, adivinhe só, produtor de techno . Em entrevista a revista Wired em 2004, ele fez uma lista dos sites que mais visitava, e entre portais de política e notícias, lá no meio tinha isso:

Mix magazine
www.mixmag.net
Most of my readers don't know I'm a dilettante techno musician . Mix keeps me up on what's happening in the UK club scene - new music, new DJs, what Rob Tissera likes for breakfast - plus I get a free CD with each issue.


Quem diria. Um dos maiores intelectuais do mundo político da atualidade lê a revista mais vassourada do mundo clubber - e ainda chama de "Mix". Muito interessante.

4 comments:

Senhor Cafeteira said...

Coitado dele!

Não dá pra considerar o termo "techno musician", porque techno não é música. Não tem melodia, nem harmonia, nem letra, nem mensagem. É apenas barulho para balançar o corpo, nada mais.

Thais Mendes said...

Uh-oh. Cuidado Leo, tem produtores de techno lendo esse blog.

:D

led said...

Prezado Leo... ouça Carl Craig, e depois reveja a asneira que escreveu :)
E foi só um exemplo. Mais precisamente o álbum "more songs about food and ordinary art".
É claro que esses elementos musicais não sao tao óbviamente expostos como em outros estilos são. Mas esse album do craig é bem musical.
E mais, o techno tb pode nao ter elementos musicais, btw.. em 20 anos a coisa ta bem esquizofrenica mesmo, como ja disse o adam beyer.

Adri Amaral said...

olha, eu nao duvido de nada, ea cho isso muito interessante, afinal andrew eldricht do sisters of mercy tem doutorado em ciencia politica...bjos