7.3.05

Roll Right Up, folks!

Vou comecar a listar uma serie de coisas que eu nao teria oportunidade de ver se estivesse morando no Brasil - um jeito de me convencer que morar nesse frio cinzento e miseravel ainda vale a pena. Ando tendo crises existenciais, principalmente em relacao ao que vai ser do meu futuro pos-universidade, e a temporada de neve que comecou a duas semanas atras parece ter agravado a situacao. Pudera, nao tem quem aguente tres anos seguidos de inverno - talvez os esquimos, but not moi, ma cherrie. Enquanto isso, continuo tendo fantasias com paraisos de areias brancas, agua cristalinas e sol... MUITO sol.

***

Londres esta' fazendo uma retrospectiva do trabalho do fantastisco cartunista Robert Crumb. Engracado como a arte de Crumb saiu do underground nos anos 60 pras galerias de arte e museus de hoje. O Guardian publicou hoje uma rara e excelente entrevista com o genio e vai passar o resto da semana publicando uma serie de suplementos com trabalhos celebres e outros mais obscuros do cara. Estarei presente em pelo menos um dos eventos, com certeza.

I wanna GO HOME


***

Ontem a noite, depois de passar uma tarde circulando por restaurantes e cafes de SoHo a Goodge Street e tendo deep conversations a respeito dos nossos futuros, D. , nosso companheiro cristao de viagens e turbulencias, perguntou se a gente nao era afim de ir na igreja. WHAT!? "Ah, e' bem legal, nos domingos eles fazem os cultos no teatro aonde aquele musical do Queen acontece". Hm, oookay. Nao sei se porque o meu estado de espirito estava absolutamente low, mas quando eu vi 5 mil pessoas pulando e batendo palmas *in the name of the Lord*, eu ate' que abri um sorriso. E wow, como a igreja evangelica anda moderna. A maioria dos fieis nao passava dos 20 e poucos anos, e o palco onde estavam os pastores e a banda era cheio das parafernalias tecnologicas.

Tenho inveja (ops, isso e' pecado) de pessoas que tem fe' em alguma coisa ou pertencem a uma religiao. Acordar todo dia de manha deve ser tao mais facil quando voce tem esperanca de que uma entidade maior vai abrir as portas pra voce, nao importam as dificuldades. Pena que eu sou tao cinica - ou seria cabeca aberta demais?

***

Estou fazendo estagio na Time Out London a pouco mais de uma semana, a maior revista de arte e entretenimento de Londres e uma das maiores do mundo. Pra quem nao tinha esperanca de conseguir uma posicao nem em um jornal de bairro, ate' que essa oportunidade veio em boa hora. Nao fiz nada de excessivamente interessante na semana que passou, a nao ser pesquisas, e uma ou outra listing com as editoras de features, news & kids. O highlight da semana foi quando fui chamada pra ajudar o editor de livros a abrir tres sacos enormes cheios de livros enviados por editoras de UK - ate' entao eu nao tinha nocao de quantos livros eram lancados em uma semana, e aqueles eram apenas a remessa DO DIA. No fim, o editor perguntou se eu nao era afim de escrever um review e deixou eu escolher qualquer um da pilha. Peguei um com um titulo engracadinho (Towelhead) e me retirei rapidamente, comemorando mais o fato de ganhar um livro de graca do que conseguir a oportunidade de ter um review possivelmente publicado.

Comecei a ler no fim de semana, e quem diria que esse livro iria me trazer momentos nostalgicos dos meus 12, 13 anos, quando eu ainda estava descobrindo os misterios da sexualidade. Mas obviamente nao entrarei em detalhes porque esse espaco e' publico, e as minhas experiencias sexuais are NONE OF YOUR BUSINESS.

****

Estou contemplando a ideia de me mudar prum pais quente (que nao seja o Brasil) assim que eu me formar. O mais forte candidato e' a Australia (Sidney), mas a Espanha (Barcelona) esta' mano-a-mano na lista, apesar de o fator idioma estar criando obstaculos decisivos.

2006 ainda e' cedo demais pra voltar do exilio, e Estados Unidos esta' absolutamente fora de cogitacao (fuckin Americans).

5 comments:

IFI said...

fica assim nao baby...
logo logo estarais no verao insuportavelmente brasileiro. regato a muito desodorante e banhos.
bjs

Thais Mendes said...

bah, que sistema de comments mais escroto.
nem tinha visto...

Thais Mendes said...

tava liberado so' pra blog users.

go on now, this is a democratic space (and the only one).

daniela said...

que bom achar seu novo blog! estava sentindo muuita falta dos seus textos! não tinha visto a caixa de comentários, mas agora que vi, senti um certo alívio! não deixe nunca de escrever.
você já leu 'platform' e 'atomised' do Michel Houellebecq? acho que você pode gostar...
beijo

Thais Mendes said...

nao li ainda dani, mas ta' na lista.
alias, fiz um update da minha lista na amazon, e talvez eu va precisar de outra vida pra terminar de ler tudo.
:D