1.4.06

Ainda to com a pulga atras da orelha...

... com essa questão imigratória sendo debatida essa semana no Congresso Americano. Á primeira vista, acho bastante interessante a idéia do Presidente Bush de criar um programa de trabalho temporário que vá legalizar os mais de 11 milhões de imigrantes ilegais no país (acho que pela primeira vez na vida eu concordo com uma proposta vinda dele) - ainda que ao mesmo tempo planeje reforçar as bordas com o México. Por outro lado, é óbvio que isso está no interesse das mega-corporações de contratar trabalhadores por salários absurdamente módicos, fazendo o trabalho que Americanos não querem fazer, e do governo de embolsar as taxas que esse povo todo deixa de pagar.

Não sei direito ainda até que ponto isso vai trazer benefícios ou consequências a longo prazo e para qual dos lados. Sei que a proposta de legalizar é infinitamente melhor do que criminalizar imigrantes sem papéis como alguns republicanos querem - os que não param pra pensar que se isso acontecer, a economia Americana desaba. E pelo menos isso vai acabar com o medo generalizado que assola a vida dos ilegais. Quando morei nos EUA, eu convivi com dezenas de brasileiros e latinos em geral que viviam em constante alerta, estagnados em sub-empregos em condições desumanas, sendo mal-tratados e engolindo porque não tinham a liberdade de sair e procurar outro lugar mais decente. Tinham que dar graças a deus de ter achado alguém que os desse algum trabalho e não se importasse com os documentos falsos, por mais que os horários fossem absurdos e o salário insignificante. Isso sim tem que acabar.

2 comments:

relesporter ensimesmado said...

Não me recordo de como "encontrei" seu blog.Agora, inconscientemente tenho lido com certo deslumbramento suas observações "platônicas" a respeito de seu país de origem. Serve-me também de intercâmbio essa correspodência irrecíproca de seus comentários, um tanto pertinentes, outros nem tanto. Admiro-a, mesmo por não te conhecer e, acredite, confio no que diz. A sua "caça à histórias" é minha passagem gratuita para o velho continente, a qual jamais poderia bancar. Admiro-a por ser você uma colega de trabalho, um tanto sagaz, um tanto sutil. Parabéns.

Thais Mendes said...

obrigada, ahm, relesporter ! pena que eu não consigo responder ao seu comentário usando o mesmo vocabulário elaborado, mas agradeço os elogios! e apareça mais vezes!